Miss Brasil: Made in Ceará

Miss Brasil: Made in Ceará

Melissa-Gurgel-1

Melissa Gurgel é a nova aposta brasileira para o Miss Universo, que acontecerá no dia 25 de janeiro, em Miami (EUA). A cearense, de 20 anos, falou com a Revista Mulher Cheirosa sobre a responsabilidade de trazer para o país a coroa e o título de mulher mais bonita do mundo. Conheça mais sobre a Miss Brasil 2014.

por Eduardo Lima

 

Revista Mulher Cheirosa – Você foi coroada Miss Maracanaú, Miss Ceará, posteriormente Miss Brasil e em breve irá concorrer ao Miss Universo. Como surgiu a ideia em participar de concursos de Miss?

Melissa Gurgel – Essa ideia de ser Miss não vem de agora. Desde pequena sou fascinada por concursos de beleza e meu sonho começou a ser concretizado durante um trabalho como modelo, quando um amigo me falou que as inscrições para o Miss Ceará 2014 estavam abertas. Então, fiz a inscrição para a etapa municipal, Miss Maracanaú e ganhei. Participei do Miss Ceará representando a cidade e também venci. Após essa conquista, fui preparada para o Miss Brasil por uma equipe fantástica e vitoriosa que é composta pela Valéria Manarinno, Gláucia Tavares, Guilhermino Benevides, Eduardo Lima e Juarez Souza. Além desse time, também me preparam para o Miss Universo, uma equipe do Miss Brasil, que é feita por nomes como Caio Carvalho, Evandro Hazzy e Gabriela Fagliari. Também não poderia deixar de agradecer ao apoio do Governador do Estado do Ceará, Cid Gomes, do Secretário de Turismo do Ceará, Bismarck Maia, e de toda a população cearense.

 

RMC – Dá para descrever o que sentiu ao ser anunciada Miss Brasil?

MG – Gratidão a Deus por estar realizando um sonho, sensação de dever cumprido e felicidade em ter a chance de representar a minha nação no concurso de beleza mais famoso do mundo, o Miss Universo.

 

RMC – O que mudou na sua vida após ser eleita a mulher mais bonita do País?

MG – A agenda está bem intensa diante de tantos compromissos sociais como Miss Brasil e preparativos para o Miss Universo. Porém, é algo fascinante e gratificante. Ser Miss Brasil, também me trouxe diversas oportunidades de trabalho e a chance de conhecer pessoas, como os meus fãs, que sempre se dirigem a mim com palavras de carinho e incentivo.

 

RMC – Você está pronta para encarar a maratona de atividades em Miami antes da noite final do Miss Universo?

MG – Enfrentei também, essa maratona de confinamento durante o período do Miss Ceará e Miss Brasil. Então, estou tranquila com a experiência adquirida. Porém, não deixo de acompanhar de perto tudo que sai em relação ao Miss Universo e às candidatas, que não vejo como concorrentes, pois todas são meninas iguais a mim, que estão em busca de um sonho.

 

RMC – Após a sua vitória você teve que lidar com comentários preconceituosos que surgiram nas redes sociais, referindo-se ao seu sotaque e origem nordestina. Foi difícil ler esse tipo de conteúdo ofensivo?

MG – Amo o meu sotaque e tenho orgulho da forma gostosa como o cearense fala. Lamentei muito o que aconteceu, pois devemos lembrar que cada região do nosso país tem a sua peculiaridade, seja em relação ao clima, à cultura ou as belezas naturais. Precisamos saber conviver com as diferenças e respeitá-las, tanto que irei levar para o Miss Universo, não apenas o jeitinho cearense acolhedor de ser, mas o brasileiro de modo geral.

 

RMC – Outra polêmica que envolveu o seu reinado foi quando você assumiu ser virgem. Como lidou com essa exposição?

MG – Durante uma entrevista, a repórter perguntou sobre sexo e fui sincera ao afirmar que nunca havia tido relação sexual. Causou-me espanto a reação das pessoas quanto a isso, que não encararam com naturalidade a minha opção. Manter-me virgem é uma escolha pessoal e, independente disso, acredito que cada um deve viver de acordo com aquilo que acredita. O que importa é ser feliz e estar bem consigo mesma.

 

RMC – E sobre os boatos que você estaria de namorico com o Neymar?

MG – Como me tornei uma figura pública, a mídia vai publicar o que bem entender e estou muito tranquila quanto a isso. Quanto ao Neymar, admiro-o bastante como esportista, mas nada temos, nem pessoalmente o conheço, apenas nos seguimos no Instagram, assim como sigo diversas outras celebridades.

 

RMC – Boa parte do público também comentou sobre a sua estatura, que é 1.68, considerada, por alguns, baixa para o padrão das misses no mundo.  Sua altura pode te prejudicar no Miss Universo?

MG – Com certeza a minha altura não vai atrapalhar, pois o que conta para o Miss Universo é a desenvoltura, a atitude e a beleza. Não adianta ser alta e não ter vida na passarela. Além do que, a mulher brasileira não é alta. Criou-se no Brasil um padrão de querer transformar a modelo em miss, mas modelo é uma coisa e miss é outra.

 

RMC – Quais são os cuidados em relação ao corpo, pele e cabelo que você vem realizando visando, a coroa de Miss Universo?

MG – Quanto ao corpo, a minha alimentação é balanceada, malho diariamente com personal e realizo diversos tratamentos estéticos. Em relação ao cabelo, procuro sempre hidratá-los. Já para manter a pele boa, não saio de casa sem protetor solar, bebo bastante água e removo a maquiagem antes de dormir.

 

RMC – Já fez alguma cirurgia plástica?

MG – Sim. Coloquei silicone nos seios com o Doutor George Regis, para poder ficar nas medidas padrões do concurso.

 

RMC – Ser Miss vai além da beleza?

MG – Com certeza! O que mais me dá prazer é ter a oportunidade de usar o título para realizar e disseminar para a população importantes causas sociais. Mesmo antes de ser Miss eu já era engajada em algumas causas, como o “Jogue Contra”, que é um projeto que vai contra a exploração sexual de crianças e adolescentes.

 

RMC – Qual seu estilo de se vestir?

MG – Sou muito clássica. Minha inspiração constante é a Kate Middleton, pois adoro vestido tubinho, saia reta ou midi e calça flare.

 

RMC – Você está namorando?

MG – Namorando a minha faixa e coroa de Miss Brasil (risos).

 

RMC – Quais são as suas ambições pós-Miss Brasil?

MG – Não parei para pensar nisso, pois meu foco no momento é o Miss Universo, porém, acredito que seja enveredar pelo cenário artístico como atriz ou apresentadora.